Violência digital contra a mulher

Você sabe o que é VIOLÊNCIA DIGITAL???

No contexto da agressão contra mulher a violência transcende a agressão física, já falamos aqui sobre a violência financeira, psicológica, sexual e hoje falaremos da violência digital.

Geralmente os agressores utilizam o telefone celular e internet para seguir, abusar e vigiar tudo que as vítimas fazem. Começa solicitando a senha do seu celular, pede pra ver suas conversas até se tornar alguém desconfiado e descontrolado.

Esse tipo de atitude tira a liberdade da mulher para expressar suas opiniões, navegar no ambiente digital com liberdade e participar dos grupos e comunidades online de seu interesse – portanto, se caracteriza como a violação da autonomia, liberdade de expressão e acesso à informação.

Outro tipo de agressão é a de criar um perfil falso e ludibriar a vítima fazendo-a acreditar em suas promessas de amor com um único propósito: persuadir com a intensão de que elas enviem fotos e vídeos comprometedores, depois de receberem as fotos o agressor usa esse ambiente digital para distribuir e ameaçar a vítima com divulgações dos materiais obtidos para fins de extorsão. Causando muito medo e vergonha.

As formas mais frequentes da violência relacionadas à tecnologia são:

•          Perseguição online e cibermolestamento;

•          Agressão sexual e estupro, neste caso a tecnologia é utilizada para seguir os movimentos e atividades das mulheres e para saber onde elas estão;

•          Envio de avisos ou mensagens falsas na Internet para atrair as mulheres para as situações nas quais ocorreram as agressões sexuais.

Como todo tipo de agressão gera danos este tipo de violência causa principalmente medo, nojo, stress, depressão e síndrome do pânico. Em casos de vítimas com menos de 20 anos o trauma pode levar ao suicídio. As mulheres que sofrem este tipo de abuso também tendem a afastar-se das redes sociais online e na vida real e deixam de participar ativamente na vida política, social e econômica.

Infelizmente existe uma grave omissão e falta de monitoramento das redes sociais mais comuns que mesmo após denúncia das vítimas não levam os casos a justiça.

Dica: Quando for conhecer alguém nas redes sociais, pesquise a foto e o nome no Google e verifique se o perfil não falso.

Edna Glauber

Psicóloga Cognitivo Comportamental e Life Coach.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post Relacionados

Afinal o que leva uma pessoa a violentar a outra?

Com tantos anos de experiência já vi e ouvi de tudo relacionado a tipos de violência sexual, doméstica entre outros.…

Violência psicológica

Quando falamos ou ouvimos coisas sobre abusos ou relacionamento abusivo, logo associamos em violência física. A violência tem várias facetas…